Fuá de Clara

Bairro da Torre recebe Espiral das Artes

Com quatro edições realizadas desde dezembro do ano passado, o Espiral das Artes, evento multicultural mensal que contempla a reunião de variadas linguagens artísticas em um mesmo espaço durante um dia inteiro, passa, a partir do mês de março, a atuar duas vezes no mês. O evento, que vem firmando espaço no cenário cultural recifense no bairro do Parnamirim, estreia, no próximo sábado (7), a partir das 11h, na Praça José Sales Filho, situada no bairro da Torre, no Recife. O Espiral das Artes conta com uma vasta programação que inclui feira de artesanato, moda, gastronomia, terapias integradas, ações de sustentabilidade e apresentações musicais. O evento é gratuito e vai até as 21h.

Durante todo o dia, visitantes de todas as idades poderão aproveitar o melhor do artesanato pernambucano com produtos a variados preços, acessível a todos os gostos. De comidas típicas a pratos reelaborados com toques exclusivos, o evento também oferece boas opções na área da gastronomia. Roupas, acessórios e outros itens para compor o visual estarão disponíveis para quem não dispensa o diferencial dos pequenos empreendedores. Os preços são dos mais variados e a previsão é a de que mais de 90 expositores participem do evento.

Produzido pela Cultura Iminente em parceria com a Mão na Massa Produções, o Espiral das Artes tem a proposta de estimular a economia local e promover o bem-estar. O Espiral de Terapias vai oferecer os serviços de massoterapia, relaxamento e barra de access. O evento conta com uma equipe de terapeutas que, além de mostrar um pouco de seu trabalho, podem dar dicas de saúde.

Rala Coco Maria

Entre as parcerias do evento está a Ecoe Sustentabilidade que é uma empresa de prestação de serviços de consultoria na busca de soluções socioambientais que colabora para que pessoas e organizações se desenvolvam de maneira mais sustentável e alcancem o #LixoZero. Quem visitar seu stand vai conhecer um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido pela Ecoe e entrar em contato com as ações de consultoria, educação e estudos, assim como seus produtos. Na proposta de promover um ambiente sustentável para os visitantes, o Espiral das Artes, em parceria com a Ecoe, realizará a Operação Copo Eco. “Nosso diálogo com os expositores da Feira Espiral tem sido o de diminuir o consumo de copos descartáveis no evento, o que, também, gerará uma economia financeira para eles. Como forma de combatermos os impactos ambientais, ofereceremos a possibilidade do Copo Eco assim como o do canudo compostável”, explica a empresária Suzane Galeno. Quem se interessar pelo Copo Eco, poderá adquirir o de 200ml por R$5 e o de 400ml por R$7. Quem quiser, poderá levar o copo de lembrança mas, se houver o desejo de devolvê-lo em bom estado, a Ecoe devolve o dinheiro investido. O Copo Eco pode receber líquidos quentes e gelados.

Gel Prancha

A partir das 17h, inicia o Palco Espiral, começando com a Performance Espiral do bailarino Joel Carlos dos Preto Sabre com a performance “Meu corpo sangra, meu corpo chora”. Em seguida, os grupos Rala Coco Maria, Coco Juremado, Gel Prancha e Cassio Oli contemplam a programação trazendo artistas de nossa terra e da cultura pernambucana.

Cassio Oli

Confira a programação completa do Espiral das Artes-Torre:

Das 11h às 21h:
Feira Espiral (artesanato da região)
Moda Espiral (acessórios e outros itens para compor o visual)
Polo Arte do Sabor (comidas típicas da região até pratos reelaborados com toques exclusivos)
Espiral Sustentável (com a Ecoe Sustentabilidade)
Espiral de Terapias (massoterapia, relaxamento e barra de acess)

17h:
Palco Espiral:
Joel Carlos dos Preto Sabre
Rala Coco Maria
Coco Juremado
Gel Prancha
Cassio Oli

ESPIRAL DAS ARTES – No ar desde novembro de 2019, é um evento multicultural gratuito e mensal criado com a proposta de reunir diversas linguagens artísticas em um só lugar como artesanato, moda, gastronomia, música, dança, teatro e circo. Conta, também, com espaços dedicados a oficinas artísticas, sustentabilidade, terapias integradas com shiatsu, massoterapia, auriculoterapia e reflexologia e doações a ONGs e Instituições. Já recebeu artistas como Mayara Pêra, Banda Triinca, Vocal 4por4, Mateus de Bezerra, Sargaço Nightclub, Zeca Viana e Nonô Germano.

SERVIÇO:
O quê? Espiral das Artes-Torre
Quando? Dia 7 de março de 2020, das 11h às 21h
Onde? Praça José Sales Filho que fica no bairro da Torre, Recife/PE
Quanto custa? Entrada gratuita 

Evento gratuito e ao ar livre recebe a apresentação de blocos líricos

Para quem está curtindo as prévias de Carnaval, no Recife, uma boa pedida é o evento Espiral das Artes que, no dia 15 fevereiro, recebe a apresentação dos blocos Amantes das Flores, Flores do Capibaribe e Boêmios da Boa Vista. Mas o evento não é só de música: vai ter feira de artesanato, moda, gastronomia, exposição, massoterapia, maquiagem gratuita de carnaval, campeonato de Damas e sorteio de Brindes. Quer mais? A proposta do Espiral das Artes é sustentável e conta com parceiros que, além de oferecerem dicas de consumo sustentável, levam produtos que servem como uma nova alternativa ao visitante. O Espiral das Artes acontece das 11h às 21h, na Praça Dr. José Vilela, bairro do Parnamirim/Recife. 

Foto: laís xavier

Durante todo o dia, visitantes de todas as idades poderão aproveitar o melhor do artesanato pernambucano com produtos a variados preços, acessível a todos os gostos. De comidas típicas a pratos reelaborados com toques exclusivos, o evento também oferece boas opções na área da gastronomia. Roupas, acessórios e outros itens para compor o visual estarão disponíveis para quem não dispensa o diferencial dos pequenos empreendedores. Os preços são dos mais variados e a previsão é a de que 80 expositores participem do evento.

foto: laís xavier

Produzido pela Cultura Iminente em parceria com a Mão na Massa Produções, o Espiral das Artes tem a proposta de estimular a economia local e promover o bem-estar. O Espiral de Terapias vai oferecer o serviço de massoterapia com o terapeuta complementar Diogo Brandão. Uma novidade a ser inaugurada na edição de fevereiro é a Barraca Espiral que virá com a proposta de oferecer serviços gratuitos e variados aos visitantes, em nome do evento. Na próxima edição, a Barraca Espiral contará com uma equipe de maquiadores que irão embelezar quem quiser curtir a festa no clima de Carnaval. Outra estreia será o Espiral Campeonato que vai animar quem gosta de um bom desafio e de um bom jogo de Damas. O campeonato conta com um juiz e oferece premiações aos vencedores.

foto: laís xavier

Entre as parcerias do evento estão a Ecoe Sustentabilidade e o Bonsai Itinerante, que vêm com uma proposta sustentável e de apreciação, respectivamente. A Ecoe Sustentabilidade é uma empresa de prestação de serviços de consultoria na busca de soluções socioambientais que colabora para que pessoas e organizações se desenvolvam de maneira mais sustentável e alcancem o #LixoZero. Quem visitar seu stand vai conhecer um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido pela Ecoe e entrar em contato com as ações de consultoria, educação e estudos, assim como seus produtos. Na proposta de promover um ambiente sustentável para os visitantes, o Espiral das Artes, em parceria com a Ecoe, realizará a Operação Copo Eco. “Nosso diálogo com os expositores da Feira Espiral tem sido o de diminuir o consumo de copos descartáveis no evento, o que, também, gerará uma economia financeira para eles. Como forma de combatermos os impactos ambientais, ofereceremos a possibilidade do Copo Eco assim como o do canudo compostável”, explica a empresária Suzane Galeno. Quem se interessar pelo Copo Eco, poderá adquirir o de 200ml por R$5 e o de 400ml por R$7. Quem quiser, poderá levar o copo de lembrança mas, se houver o desejo de devolvê-lo em bom estado, a Ecoe devolve o dinheiro investido. O Copo Eco pode receber líquidos quentes e gelados. O Bonsai Itinerante utiliza a arte Bonsai como ferramenta para preservação ambiental, terapia ocupacional, auto conhecimento, disciplina e paciência a todos os envolvidos. Há quase 5 anos no mercado, utiliza espécies nativas de nossa região estimulando o conhecimento de  plantas do nosso diversificado bioma e tornando o elo entre a arte Bonsai e o artista uma experiência única. Realiza expedições itinerantes por praças, parques e mercados públicos da cidade. Nelas, vende Bonsai, vasos, ferramentas e dá dicas de cultivo e manutenção. 

foto: laís xavier

Ao final da tarde, o público que visitou o evento e deixou seu nome com a equipe vai participar de um sorteio ao vivo de brindes. Trata-se de um kit com produtos da Feira Espiral. A partir das 17h, inicia a programação musical com os blocos líricos Amantes das Flores, Flores do Capibaribe e Boêmios da Boa Vista. O Amantes das Flores foi um dos fundadores da Liga dos Blocos Líricos, que trabalha buscando mais espaço para as agremiações de Pernambuco. Foi dessa forma que o bloco foi ganhando espaço e já desfilou em mais de dezesseis cidades, a exemplo de Surubim, Bezerros e Vitória de Santo Antão. Flores do Capibaribe teve a contribuição de grandes compositores, como Romero Amorim, Heleno Ramalho, Ely Madureira e Humberto Vieira, e compositores moradores do bairro da Várzea como Chico Zoma, Lia Lima e Luiz Eurico. O que ganha destaque no trabalho do bloco são as músicas autorais, sempre fazendo reverência ao bairro. Flores do Capibaribe possui um CD autoral gravado. Já o bloco Boêmios da Boa Vista tem como finalidade relembrar antigos carnavais, divulgar o Frevo de Bloco e a rica cultura pernambucana. O Bloco tem como principal compositor o renomado cantor da Jovem Guarda Mozart.

Confira a programação completa do Espiral das Artes:

Das 11h às 21h:
Feira Espiral (artesanato da região)
Moda Espiral (acessórios e outros itens para compor o visual)
Polo Arte do Sabor (comidas típicas da região até pratos reelaborados com toques exclusivos)
Espiral Sustentável (com a Ecoe Sustentabilidade)
Espiral de Terapias (massoterapia)
Galeria Espiral (exposição da Bonsai Itinerante)
Barraca Espiral (maquiagem de carnaval gratuita)

11h:
Espiral Campeonato (campeonato de Damas com direito a premiação)

15h:
Espiral Campeonato (campeonato de Damas com direito a premiação)

16h
Sorteio do Kit Espiral

17h:
Palco Espiral: 
Bloco Amantes das Flores
Bloco Flores do Capibaribe
Bloco Boêmios da Boa Vista

ESPIRAL DAS ARTES – No ar desde novembro de 2019, é um evento multicultural gratuito e mensal criado com a proposta de reunir diversas linguagens artísticas em um só lugar como artesanato, moda, gastronomia, música, dança, teatro e circo. Conta, também, com espaços dedicados a oficinas artísticas, sustentabilidade, terapias integradas com shiatsu, massoterapia, auriculoterapia e reflexologia e doações a ONGs e Instituições. Já recebeu artistas como Mayara Pêra, Banda Triinca, Vocal 4por4, Mateus Bezerra, Sargaço Nightclub, Zeca Viana e Nonô Germano.

SERVIÇO:
O quê? Espiral das Artes
Quando? Dia 15 de fevereiro de 2020, das 11h às 21h.
Onde? Praça Dr. José Vilela que fica na Avenida 17 de Agosto, no bairro do Parnamirim, Recife/PE (próximo ao Shopping Plaza)
Quanto custa? Entrada gratuita 

 

Jonatas Onofre Quarteto lança seu segundo single nas plataformas digitais

Anderson Silva na guitarra, Ksandro Azevedo no baixo, Nando Zé na bateria e Jonatas Onofre no vocal e no piano: essa é a formação musical que, desde 2017, vem encantando o público pernambucano com apresentações ao vivo de um som que, segundo o grupo, experimenta a canção brasileira em vários gêneros. Após dois anos de ensaios e shows pelo estado, Jonatas Onofre Quarteto lança, no próximo dia 08, às 23h, sua segunda gravação de estúdio de nome Luz na Luz. O grupo estreou, nas plataformas digitais, há uma semana com o single Vítima Ínfima, que é um retrato real e sentimental da condição da população negra, no Brasil.

Foto: Alexia Dias

Luz na Luz chega como uma continuidade desse discurso falando de resistência, de esperança, de encontrar um lugar no mundo. “Em tempos de ausências, distâncias e desencantos é muito importante manter os pés firmes na possibilidade do sonho e insistir num gesto de reencontro com a terra. Luz na luz é sobre essa caminhada de retorno às forças primitivas, ao mesmo tempo que, também, é a sugestão de futuros luminosos. Ali onde seja possível reexistir para muito além da mera resistência”, explica Jonatas. Com letra de Luann Ribeiro em parceria com Jonatas Onofre, que a musicou, Luz na Luz é capaz de embarcar o ouvinte num misto de sensações traduzidas em melancolia, ao mesmo tempo força e beleza. O arranjo inicia suavemente, depois cresce junto com os vocais do cantor.  

Foto: Alexia Dias

O single foi mixado e masterizado no Estúdio Muvuka e será lançado, oficialmente, em todas as plataformas digitais e nas redes sociais de Jonatas Onofre Quarteto. A produção executiva do trabalho é da Cultura Iminente. “Até a data de lançamento, o público poderá sentir a mensagem do single aos poucos em um esquema de informações, curiosidades e bastidores e até contagem regressiva com direito a pedaços da obra a serem revelados em um material de publicação específico para as redes sociais do grupo. É um trabalho de muita sensibilidade, de muita verdade e de muita necessidade para o cenário atual da sociedade brasileira”, diz Rodrigo Silva, diretor da Cultura Iminente.

Acompanhe as novidades do grupo no Instagram: @jonatasonofrequarteto
Ouça Vítima Ínfima (1º single do grupo):

O QUARTETO – O Jonatas Onofre Quarteto surgiu em 2017 com um repertório que atravessava o disco “Aparicíon”, lançado por Jonatas Onofre no mesmo ano, e mais algumas canções inéditas ou presentes em outros trabalhos do músico, como o disco-intervenção “Qui tolles vulnere”, também lançado em 2017. A partir do formato quarteto, os novos arranjos foram elaborados em colaboração com os três parceiros (Anderson Silva na guitarra, Ksandro Azevedo no baixo e Nando Zé na bateria). Em 2019 o grupo retoma a proposta de uma apresentação focada na construção de atmosferas poético-musicais a partir das canções mais representativas do universo criativo de Jonatas Onofre, repensadas num contexto de banda incluindo agora canções do trabalho solo mais recente “Caaporã”. 

Em dois anos de estrada a parceria entre os quatro amigos músicos, já rendeu shows em cidades como Igarassu, Goiana e Recife. Apresentaram-se no Festival Íntimos no Roma Café (Goiana/PE – 2017), no lançamento da IV coletânea Recife Lo-fi na Mansão do Amor (Recife/PE – 2017), no ato em comemoração aos cinco anos do Ocupe Estelita (Recife/PE – 2017) no Rolê Experimental do Mundo Novo (Recife/PE – 2017), na primeira edição do Igarassu Sonoro no Paranã Puka (Igarassu/PE – 2018), na Feira Agroecológica da Várzea (Recife/PE – 2018), na casa Jambo Azul (Recife/PE – 2018) lançando, no final de 2018, o novo show “Aparicíon + Caaporã” e no Terra Café (Recife/PE – 2019). 

Canção brasileira experimentada em vários gêneros é o que melhor pode definir (jamais totalizar) o som produzido pelo grupo. Jazz, blues, afoxé, salsa, rock progressivo a partir de temas que vão desde a crítica às injustiças sociais, racismo e esvaziamento das relações humanas aos caminhos misteriosos do sagrado, da amizade e do autoconhecimento. Além dos shows com o trio ao longo desses anos, Jonatas Onofre também dividiu o palco com Aninha Martins, Matheus Mota, Flor de Mulungu, Sam Silva e Projeto Tertúlia.

Jonatas Onofre Quarteto estreia com lançamento de singles

Anderson Silva na guitarra, Ksandro Azevedo no baixo, Nando Zé na bateria e Jonatas Onofre no vocal e no piano: essa é a formação musical que, desde 2017, vem encantando o público pernambucano com apresentações ao vivo de um som que, segundo o grupo, experimenta a canção brasileira em vários gêneros. Após dois anos de ensaios e shows pelo estado, Jonatas Onofre Quarteto lança, no próximo dia 18, às 23h, sua primeira gravação de estúdio de nome Vítima Ínfima.

“A canção surgiu do desconforto diante de uma percepção, cada vez maior, da condição do povo preto e pobre no mundo e, principalmente, no Brasil. Também, de um sentimento de revolta perante as lembranças da infância das muitas situações de violência testemunhadas ou relatadas por pessoas próximas. Diante das dores, Vítima Ínfima é uma sugestão de recomeço, procurando na poesia um outro lugar, um destino luminoso para os que só conhecem uma herança de sofrimento”, conta Jonatas. Com letra e música de Jonatas Onofre, Vítima Ínfima é um retrato real e sentimental da condição da população negra, no Brasil. É um grito silenciado, anteriormente, por anos, de um sofrimento que passou velado pela sociedade. A música tem uma mensagem, expressa em letra, melodia e arranjo, muito forte e toca num lugar profundo e sensível da história do país. 

Jonatas Onofre

O single foi mixado e masterizado no Estúdio Muvuka e será lançado, oficialmente, em todas as plataformas digitais e nas redes sociais de Jonatas Onofre Quarteto. A produção executiva do trabalho é da Cultura Iminente. “Até a data de lançamento, o público poderá sentir a mensagem do single aos poucos em um esquema de informações, curiosidades e bastidores e até contagem regressiva com direito a pedaços da obra a serem revelados em um material de publicação específico para as redes sociais do grupo. É um trabalho de muita sensibilidade, de muita verdade e de muita necessidade para o cenário atual da sociedade brasileira”, diz Rodrigo Silva, diretor da Cultura Iminente.

Duas semanas após o lançamento de Vítima Ínfima, no dia 1º de fevereiro, Jonatas Onofre Quarteto lançará o segundo single desse trabalho autoral como uma continuidade desse discurso.

Acompanhe as novidades do grupo no Instagram: @jonatasonofrequarteto

O QUARTETO – O Jonatas Onofre Quarteto surgiu em 2017 com um repertório que atravessava o disco “Aparicíon”, lançado por Jonatas Onofre no mesmo ano, e mais algumas canções inéditas ou presentes em outros trabalhos do músico, como o disco-intervenção “Qui tolles vulnere”, também lançado em 2017. A partir do formato quarteto, os novos arranjos foram elaborados em colaboração com os três parceiros (Anderson Silva na guitarra, Ksandro Azevedo no baixo e Nando Zé na bateria). Em 2019 o grupo retoma a proposta de uma apresentação focada na construção de atmosferas poético-musicais a partir das canções mais representativas do universo criativo de Jonatas Onofre, repensadas num contexto de banda incluindo agora canções do trabalho solo mais recente “Caaporã”. 

Em dois anos de estrada a parceria entre os quatro amigos músicos, já rendeu shows em cidades como Igarassu, Goiana e Recife. Apresentaram-se no Festival Íntimos no Roma Café (Goiana/PE – 2017), no lançamento da IV coletânea Recife Lo-fi na Mansão do Amor (Recife/PE – 2017), no ato em comemoração aos cinco anos do Ocupe Estelita (Recife/PE – 2017) no Rolê Experimental do Mundo Novo (Recife/PE – 2017), na primeira edição do Igarassu Sonoro no Paranã Puka (Igarassu/PE – 2018), na Feira Agroecológica da Várzea (Recife/PE – 2018), na casa Jambo Azul (Recife/PE – 2018) lançando, no final de 2018, o novo show “Aparicíon + Caaporã” e no Terra Café (Recife/PE – 2019). 

Canção brasileira experimentada em vários gêneros é o que melhor pode definir (jamais totalizar) o som produzido pelo grupo. Jazz, blues, afoxé, salsa, rock progressivo a partir de temas que vão desde a crítica às injustiças sociais, racismo e esvaziamento das relações humanas aos caminhos misteriosos do sagrado, da amizade e do autoconhecimento. Além dos shows com o trio ao longo desses anos, Jonatas Onofre também dividiu o palco com Aninha Martins, Matheus Mota, Flor de Mulungu, Sam Silva e Projeto Tertúlia. 

Nonô Germano é atração confirmada em evento gratuito ao ar livre, no Recife

Em sua terceira edição, o Espiral das Artes reúne, no próximo dia 18, artesanato, moda, gastronomia, oficina e música em um só lugar. O evento acontece na Praça Dr. José Vilela, no Parnamirim

O Espiral das Artes vem firmando seu espaço no cenário de eventos culturais gratuitos e ao ar livre do Recife. No próximo dia 18, a partir das 10h, o evento realiza sua terceira edição com a proposta inovadora de agregar diversas linguagens artísticas em um só lugar. A Feira Espiral, o Polo Arte do Sabor, a Moda Espiral e o Espiral de Terapias fazem parte de uma programação extensa que finaliza às 20h com apresentações musicais. O evento acontecerá na Praça Dr. José Vilela, no Parnamirim.

Foto: Laís Xavier

Durante todo o dia, visitantes de todas as idades poderão aproveitar o melhor do artesanato pernambucano com produtos a variados preços, acessível a todos os gostos. De comidas típicas a pratos reelaborados com toques exclusivos, o evento também oferece boas opções na área da gastronomia. Roupas, acessórios e outros itens para compor o visual estarão disponíveis para quem não dispensa o diferencial dos pequenos empreendedores. A previsão é a de que 80 expositores participem do evento.

Foto: Laís Xavier

Produzido pela Cultura Iminente, o Espiral das Artes tem a proposta de estimular a economia local e promover o bem-estar. “Nós entendemos que cultura, natureza e bem-estar conversam, intimamente. Por isso, o evento, também, oferece a possibilidade de o público experimentar ou praticar algumas terapias integradas como massoterapia, auriculoterapia, reflexologia e shiatsu com a nossa equipe de profissionais do Espiral de Terapias”, explica o coordenador do evento e diretor da Cultura Iminente, Rodrigo Silva. Em sintonia com essa proposta, o evento tem, ainda, como ponto de programação o Reconexão Espiral com o artista e psicoterapeuta transpessoal Mário Morêda (Baw).  Nela, ele mostra a arte como uma possibilidade de expressão e facilitadora da conexão de cada indivíduo consigo, contribuindo para a saúde integral. Dessa maneira, a expressão artística viabiliza a prevenção em saúde e uma sociedade mais saudável. Baw tem trabalhado no desenvolvimento de diversas linguagens expressivas atuando na equipe do Espaço Rizoma, como músico da banda MeioLocal, como ator do grupo NAVA de teatro, como pintor e poeta independente.

Foto: Laís Xavier

Entre as parcerias do Espiral das Artes estão a Em Cena Arte e Cidadania, a Ecoe Sustentabilidade, o Bonsai Itinerante, a Faz Terra e a artesã Tia Bel Mimos que vêm com uma proposta solidária, sustentável e de aprendizado, respectivamente. A Em Cena Arte e Cidadania é uma associação da sociedade civil sem fins lucrativos, que atua, no Recife, com a missão de promover educação artística, cultural e cidadã a crianças e adolescentes. Também, desenvolve atividades de ensino, pesquisa e produção na área de artes cênicas, compreendendo dança,  teatro e música. Na terceira edição do evento, o público será convidado a conhecer um pouco do trabalho da associação, em seu stand, podendo contribuir para a campanha de arrecadação que o Espiral das Artes está promovendo para seu público alvo. Os interessados em contribuir podem levar itens de material escolar e brinquedos para doação. 

A Ecoe Sustentabilidade é uma empresa de prestação de serviços de consultoria na busca de soluções socioambientais que colabora para que pessoas e organizações se desenvolvam de maneira mais sustentável e alcancem o #LixoZero. Quem visitar seu stand vai conhecer um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido pela Ecoe e entrar em contato com as ações de consultoria, educação e estudos, assim como seus produtos. Na proposta de promover um ambiente sustentável para os visitantes, o Espiral das Artes, em parceria com a Ecoe, realizará, em sua terceira edição, a Operação Copo Eco. “Nosso diálogo com os expositores da Feira Espiral tem sido o de diminuir o consumo de copos descartáveis no evento, o que, também, gerará uma economia financeira para eles. Como forma de combatermos os impactos ambientais, ofereceremos a possibilidade do Copo Eco assim como o do canudo compostável”, explica a empresária Suzane Galeno. Quem se interessar pelo Copo Eco, poderá adquirir o de 200ml por R$5 e o de 400ml por R$7. Dez por cento da renda dos copos será doada para a Em Cena Arte e Cidadania, parceira do evento no Espiral Solidário.

Foto: Laís Xavier

O Bonsai Itinerante utiliza a arte Bonsai como ferramenta para preservação ambiental, terapia ocupacional, auto conhecimento, disciplina e paciência a todos os envolvidos. Há quase 5 anos no mercado, utiliza espécies nativas de nossa região estimulando o conhecimento de  plantas do nosso diversificado bioma e tornando o elo entre a arte Bonsai e o artista uma experiência única. Realiza expedições itinerantes por praças, parques e mercados públicos da cidade. Nelas, vende Bonsai, vasos, ferramentas e dá dicas de cultivo e manutenção. A Faz Terra intenciona sensibilizar as pessoas para a urgente necessidade de se repensar consumo, mercado, logística reversa e a responsabilidade individual do cidadão em tratar do seu próprio “lixo” in loco. Isso acontece pela oferta de serviços educativos e soluções para transformação dos resíduos orgânicos sólidos, de cozinhas residenciais (casas e condomínios) e industriais, em solo bom. A instalação de sistemas de compostagem, assistência técnica, promoção de oficinas e treinamentos sobre compostagem e agricultura urbana estão entre as atividades desenvolvidas pelo grupo, além de vendas de composteiras/minhocários, minhocas, adubo orgânico líquido, húmus de minhocas e acessórios. O trabalho acontece associado a parceiros das artes plásticas e promotores de eventos culturais. No Espiral das Artes – Espiral Sustentável, a Faz Terra levará seus serviços e produtos ao conhecimento do público com eventuais intervenções educativas/recreativas sobre assuntos relacionados ao tratamento de resíduos, agricultura urbana e meio ambiente. Tia Bel Mimos é artesã e vai dar uma oficina gratuita de reciclagem de latas para transformá-las em objetos de decoração.

A partir das 16h, Maracatu de Baque Virado Nação Gato Preto, Coco de seu Mané e Nonô Germano são as atrações que encerram a programação do Espiral das Artes, no Palco Espiral. O maracatu de baque virado Nação Gato Preto foi fundado no ano de 1989 na comunidade do Alto Santa Terezinha, na rua Alto dos Coqueiros com a finalidade de resgatar e mudar tanto a vida jovens que vivem em situação de rua como o combate às drogas. Hoje, o Maracatu é formado por 80 pessoas da própria comunidade, tem como presidente e dono do Maracatu, Claudio, mais conhecido como Babau, e os mestres Léo e Pinha. Nonô Germano, no auge dos seus mais de 30 anos de carreira, desponta no meio musical com seu mais novo projeto, o “Frevo de Balada” que vem com uma pegada mais moderna e jovem, com novas composições e arranjos. O laboratório do projeto foi o “Frevo Música Pra Pular Brasileira” (FMPB) que traz canções do frevo tradicional e também músicas consagradas de outros artistas em ritmo de frevo. 

Confira a programação completa do Espiral das Artes:

Das 10h às 20h:
Feira Espiral (artesanato da região)
Espiral Solidário (com a Em Cena Arte e Cidadania)
Polo Arte do Sabor (comidas típicas da região até pratos reelaborados com toques exclusivos)
Espiral Sustentável (com a Ecoe Sustentabilidade)
Moda Espiral (acessórios e outros itens para compor o visual)
Espiral de Terapias (massoterapia, auriculoterapia, reflexologia e shiatsu)

11h:
Reconexão Espiral (artista e psicoterapeuta transpessoal Baw)
Oficina Espiral (com a artesã Tia Bel Mimos)

15h:
Oficina Espiral (com a artesã Tia Bel Mimos)

16h:
Palco Espiral (Maracatu de Baque Virado Nação Gato Preto, Coco de Seu Mané e Nonô Germano)

ESPIRAL DAS ARTES – No ar desde novembro de 2019, é um evento multicultural gratuito e mensal criado com a proposta de reunir diversas linguagens artísticas em um só lugar como artesanato, moda, gastronomia, música, dança, teatro e circo. Conta, também, com espaços dedicados a oficinas artísticas, sustentabilidade, terapias integradas com shiatsu, massoterapia, auriculoterapia e reflexologia e doações a ONGs e Instituições. Em sua terceira edição, já recebeu artistas como Mayara Pêra, Banda Triinca, Vocal 4por4, Mateus Bezerra, Sargaço Nightclub e Zeca Viana.

SERVIÇO:
O quê? Espiral das Artes
Quando? Dia 18 de janeiro de 2020, das 10h às 20h.
Onde? Praça Dr. José Vilela que fica na Avenida 17 de Agosto, no bairro do Parnamirim, Recife/PE (próximo ao Shopping Plaza)
Quanto custa? Entrada gratuita

Evento gratuito ao ar livre une diversas linguagens artísticas no Recife

Artesanato, Moda, Música e Dança: artistas de todas essas linguagens estarão presentes na 2ª edição do Espiral das Artes, evento cuja proposta é promover o acesso gratuito a atividades e movimentos culturais pernambucanos. Promovido pela produtora Cultura Iminente, o evento acontecerá neste sábado (21), a partir das 10h, na Praça Dr. José Vilela que fica na Avenida 17 de Agosto, no bairro do Parnamirim, Recife/PE. O público visitante encontrará produtos e roupas de artistas locais a preços acessíveis na Feira Espiral; e apresentações de músicos e dançarinos. Também, haverá um polo de alimentação; oficinas de artesanato e sobre soluções sustentáveis para pessoas e negócios; e terapias como shiatsu, massoterapia e reflexologia. O acesso ao evento é gratuito. 

“Nós pensamos em uma programação que pudesse reunir toda a família. Então, durante todo o dia, haverá atrações para variados gostos e idades. No final da tarde, daremos início às apresentações musicais com os shows do grupo Vocal 4por4 e da banda Sargaço NightClub que selarão as atrações da segunda edição do evento. Ao mesmo tempo, o Espiral tem a finalidade de estimular a economia local”, explica Rodrigo Silva, idealizador e produtor do Espiral das Artes. Dentre a variedade de produtos a serem encontrados no evento, estão os stands do Polo Arte do Sabor, que oferecerão desde comidas típicas da região até pratos reelaborados com toques exclusivos. A Feira Espiral traz o artesanato da terra e moda, com roupas, acessórios e outros itens para compor o visual. 

Em sintonia com as diversas técnicas naturais que promovem saúde, equilíbrio e bem-estar, o Espiral de Terapias oferece o trabalho de especialistas em shiatsu, massoterapia e reflexologia que, também, contribuirão com dicas e esclarecimentos de dúvidas sobre qualidade de vida. O público poderá, ainda participar da oficina Reconexão Espiral com o artista e psicoterapeuta transpessoal Baw.  Nela, ele mostra a arte como uma possibilidade de expressão e facilitadora da conexão de cada indivíduo consigo, contribuindo para a saúde integral. Dessa maneira, a expressão artística viabiliza a prevenção em saúde e uma sociedade mais saudável.

Vocal 4por4

Como forma de incentivar e valorizar artistas independentes e grupos que desenvolvem trabalhos autorais de diversas linguagens artísticas, o Espiral Performance traz o grupo de dança Resistentes da Arte. Eles têm como foco temáticas como arte e resistência, trazendo jovens que produzem e refletem sobre a cultura. O Palco Espiral encerra as apresentações do dia com os shows do Vocal 4por4, grupo de cantores que interpretarão músicas populares e natalinas e do Sargaço NightClub, duo eletroacústico autoral recifense cujo trabalho tem influências do Dreampop, do Folk e do Postpunkrevival. O Sargaço recebe, em seu show, o artista e compositor Zeca Viana em uma parceria.

Sargaço NightClub

SUSTENTABILIDADE – O Espiral das Artes fez parceria com a empresa Ecoe Sustentabilidade, empresa cujo trabalho envolve soluções sustentáveis para pessoas e negócios e que comporá a programação do Espiral Sustentável. Quem visitar o stand, vai conhecer um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido pela Ecoe e entrar em contato com as ações de consultoria, educação e estudos, assim como seus produtos.

TRABALHO SOCIAL – Nesta próxima edição, o evento, por intermédio do Espiral Solidário, convida o público a conhecer e contribuir com o trabalho da ONG Anjos do Poço, que trabalha em defesa dos animais e do meio ambiente. A instituição estará presente, durante todo o evento, com um stand, mostrando mais detalhes do trabalho que desenvolve.

O Espiral das Artes é um evento mensal. A programação finaliza às 20h.

SERVIÇO:
O quê? Espiral das Artes
Quando? Dia 21 de dezembro de 2019, das 10h às 20h.
Onde? Praça Dr. José Vilela que fica na Avenida 17 de Agosto, no bairro do Parnamirim, Recife/PE (próximo ao Shopping Plaza)
Quanto custa? Entrada gratuita  


Amanhã: Espiral das Artes estreia e promete movimentar a cena cultural recifense

Imagine um grande caldeirão cultural a unir várias linguagens artísticas no mesmo dia e no mesmo local: essa é a proposta do mais novo evento cultural da cidade, o Espiral das Artes. Produzido pela Cultura Iminente em parceria com o Complexo GreenPark, o evento trará, a cada edição, uma vasta programação que contempla música, poesia, gastronomia, dança, teatro, circo, entre outras linguagens. Também, contará com uma Feira Artesanal, intervenções artísticas, atividades para crianças, brechós, um Núcleo de Terapias Integradas (NTI) e o espaço Ciência no Quintal. Espiral das Artes estreia amanhã (3), a partir das 9h, no Complexo GreenPark, que fica na Rua Guarabira, 639 (próximo ao Shopping Recife). O evento é aberto ao público no período da manhã. A partir das 13h, será cobrado o ingresso solidário que consiste no pagamento de meia entrada (R$10) + 1 kg de alimento não perecível. As doações serão entregues a uma instituição parceira que promove projetos sociais. A programação vai até as 21h.

“Nós da Cultura Iminente possuímos como norteador do nosso trabalho a visibilidade da cultura local. Ao firmarmos parceria com um espaço tão grande e tão bem localizado como o GreenPark, vimos uma grande oportunidade de oferecer, ao público da Região Metropolitana do Recife, um dia inteiro de lazer e arte”, explica Rodrigo Silva, presidente da Cultura Iminente e um dos produtores do evento. O Espiral das Artes conta com uma equipe multiprofissional de, aproximadamente, 100 pessoas, entre artistas, recreadores, professores, oficineiros e seguranças. Algumas atividades são gratuitas. Em outras, os valores variam de acordo com cada profissional. Confira os detalhes da programação:

Polo Gastronômico = serão diversas opções de petiscos e hambúrgueres. Também, uma cervejaria. A Cantina Vegetariana traz, ainda, a sua diversidade de receitas. 

Feira Típica = 30 artesãos da região estarão expondo e vendendo o seu trabalho.

Núcleo de Terapias Integradas (NTI) = especialistas em Shiatsu, Massoterapia, Ayurveda, Auriculoterapia e Do-in ocuparão o espaço zen do evento.

Espaço Ciência no Quintal = a engenheira agrônoma, mestre em Entomologia Agrícola e doutora em Fitotecnia Roberta Leme fará uma demonstração sobre composteira doméstica. Gratuito.

Oficina de artesanato = a artesã tia Bel Mimos ensina a fazer decorações artísticas reaproveitando latas. A oficina é gratuita.

Oficina de bonecos = a psicóloga e arteterapeuta Fátima Caio ensina a confeccionar bonecos com material reaproveitável. A oficina é gratuita.

Exposição de Fotografias = o consagrado fotógrafo Xirumba Amorim traz toda a poesia e o seu olhar característico sobre Nordeste e sua cultura já retratados em suas lentes. Gratuito.

Intervenção artística = quando menos o público esperar, o ator-manipulador Fábio Caio entrará em cena por entre os corredores e espaços do evento com seu boneco, provocando reações. Gratuito.

Contação de Histórias = o espaço infantil de incentivo à leitura do evento conta com a presença de Vinícius Viramundos: músico, violeiro, contador de histórias, co-fundador da Biblioteca Multicultural Nascedouro, integrante do CIA Palavras Andarilhas (Lenice Gomes e Clenira Melo), que promove a Noite de Histórias há 8 anos no Teatro Joaquim Cardozo, e autor de Quando o Rato Roeu a Roupa do Rei de Roma, O Trem Ascenso, Pedro Pereira Pinto, Toca o Ramungango e A Lenda do Rio Abaixo, Rio Acima, todos pela Editora Prazer de Ler, além de uma edição própria com Zé e a CaveiraA atividade é gratuita.

Vinicius Viramundos / Foto: divulgação

Recreação = criança gosta mesmo é de correr! O Espiral das Artes está montando uma área especial, no período da tarde, com diversas brincadeiras intermediadas por profissionais da área. A criançada vai poder aproveitar camas elásticas, escorrega, piscina de bolinhas, algodão doce e pipoca!

DJ = Caio Zé, mais conhecido como DJ Pré, vem com uma seleção musical especial para o evento, fazendo a ambientação do público com a programação. No seu projeto #Disconaagulha, o artista pretende criar um diálogo entre os clássicos do vinil e o que a música brasileira tem criado de mais recente: sempre trabalhando com o fino da MPB. Durante uma temporada acompanhou a banda Forró na Caixa com um repertório variado de forró, além de diversas experiências nas principais casas noturnas do Recife. Gratuito.

DJ Pré / Foto: divulgação

Baú Solidário = o evento conta com uma campanha para arrecadar brinquedos durante todo o mês de novembro. Essa ação fará parte do Espiral Solidário que estará convidando a participar do evento, a cada mês, uma instituição ou grupo que desenvolva projetos sociais. Fará parte, ainda, dessa iniciativa o Ingresso Solidário, onde o público pagará meia entrada + 1 kg de alimento não perecível, e será entregue à instituição/grupo parceira do mês.

Palco Espiral = a partir das 16h, o Espiral das Artes dará início a outras atrações. Nesta edição de estreia, o Sarau de Poesia e Cordel, coordenado por Lenemar Santos, abrirá a programação com declamações de 8 poetas e poetisas da Região Metropolitana do Recife. 

Em seguida, a Banda Triinca dará sequência às atrações. Segundo integrantes, a banda “dá forma de canção aos amores líquidos em seu repertório dançante, entre levadinhas marotas de guitarra, pulsações rítmicas eletrônicas, sintetizadores e barulhinhos de videogame – uma mistura de letras irreverentes com o synthpop dos anos 1980, ritmos e estéticas brasileiras, do brega ao tropicalismo. Composta por Joanna D’arc Cintra (Vocais), Alcides Vespasiano (Guitarra) e Rogério Lins (Sintetizadores, Baixo e Percussões Eletrônicas). O primeiro álbum, Triinca, lançado em abril de 2017, teve todo processo de composição e pré-produção feito através de aplicativos de mensagens e redes sociais. Em novembro do mesmo ano, foi lançado, em parceria com a produtora Recife Filmes, o videoclipe para a faixa “Tua Ex Me Traumatizou”, dirigido de Dimas Lins. A banda já acumula participações em festivais como o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG); Sonoridades do Fábrica, Revelita, Janeiro de Grandes Espetáculos, Big Dia da Música e Jardim Sonante no Recife; no festival Na Tora em Olinda; no Festival Sonora em Natal (RN); no encerramento do 41º congresso da UPE em Nazaré da Mata; e no palco alternativo do Carnaval de Vitória de Santo Antão; além de apresentações regulares no circuito alternativo da cidade do Recife e em cidades como João Pessoa (PB), Natal (RN).

Banda Triinca / Foto: divulgação

Encerrando o dia, a cantora e compositora Mayara Pera levará ao público seu show Moda na Cidade, fruto de seu primeiro CD. Cronista de sua vida, ela leva às letras das suas canções fatos que viu e viveu. Amores, traições, dedicatórias – em geral, ácidas – a ex-namorados, críticas comportamentais são sua inspiração constante e que se transformam em músicas, por vezes, bonitas e “fofinhas”; por outras, carregadas de sarcasmo. Em sua maioria, rocks, baladas, folks e blues. No ano de 2019, Mayara lança o single “Eu sou uma farsa”; apostando em um clipe minimalista, com uma performance forte e simbiótica à letra da canção. O clipe foi produzido, filmado e montado por Danillo Campelo, com roteiro e direção de Mayara Pera e cenário e iluminação de Mano Lee. Abrindo o carnaval do Recife, no palco do Marco Zero, como convidada da cantora Nena Queiroga (homenageada do carnaval 2018) ao lado de Ylana Queiroga, Michelle Mello, Ericka Natuza (ex the Voice Brasil 2018) e Pátio de São Pedro, como convidada de Flaira Ferro, e também convidada do maestro Spok para o encerramento do carnaval de Recife com o tradicional Orquestrão. Apresenta o primeiro show de 2019 com banda completa, e cheia de novidades: a estreia de dois novos integrantes e a concepção de um novo show, com algumas músicas inéditas que estarão no seu 1º álbum.  A nova fase da cantora representa um amadurecimento diante da sua nova idade, 29 anos (com o famoso “Retorno de Saturno”), e dos frutos que vem colhendo desde que resolveu se lançar em carreira solo. 

Mayara Pera / Foto: divulgação

O Complexo GreenPark conta com acessibilidade para cadeirantes com elevador. O Espiral das Artes acontecerá todos os domingos a partir das 9h, na Rua Guarabira, 639 (próximo ao Shopping Recife), Complexo GreenPark, Recife-PE. O valor da entrada é R$10 + 1Kg de alimento não perecível. O evento encerra às 21h.

SERVIÇO:
O quê? Espiral das Artes
Quando? Dia 03 de novembro de 2019, das 09h às 20h.
Onde? Rua Guarabira, 639 (próximo ao Shopping Recife), Complexo GreenPark, Recife-PE.
Quanto custa? R$ 10,00 + 1 kg de alimento não perecível (ingresso solidário)- à venda no Sympla: https://www.sympla.com.br/palco-espiral—edicao-1__697684  


Eu preciso abrir mão de você

Eu preciso abrir mão de você. Eu preciso abrir mão do que eu sinto por você. Eu preciso abrir mão de te ver. Eu preciso abrir mão de sorrir e olhar pra você, de beijar e abraçar você. Eu preciso dar um jeito nessa bagunça que ficou meu coração após mais uma repetição inesperada…

Se eu quiser criar coragem para me permitir e me disponibilizar a um amor verdadeiro, preciso abrir mão de amar com dor, com sacrifício, com sofrimento. Se eu quiser amar de verdade, preciso parar de querer quem, por alguma razão, não pode estar comigo, mesmo que haja sentimento, carinho, amabilidade, gentileza, bem-querer.

Eu preciso abrir mão de você porque conheço meus vícios, minha capacidade de criar expectativas, minha impulsividade. Nada disso é por você. É por mim. Eu preciso abrir mão de querer o impossível. Preciso me recolher e tratar de mais um luto, mais uma ferida, mais uma frustração. Espero, assim, ficar só mais um pouquinho mais forte pra poder enfrentar as minhas escolhas e superar o que não me fez bem. Não vou te evitar pra sempre, mas preciso te esquecer. Eu preciso abrir mão de você pra reconhecer o que a vida está me oferecendo, hoje.

Se preciso de alguém para me salvar, esse alguém só pode ser eu

Eu espero que você chegue. Mas, se não chegar, espero continuar bem. Espero não me importar com as fôrmas moldadas pela sociedade. Espero continuar sendo tudo o que preciso: explorando meu mundo, descobrindo e redescobrindo mais de mim nas atividades que gosto, nos projetos, nos sonhos… Espero continuar me bastando por que a verdade é que nada falta. 

Por vezes, o medo me atormentou e eu cheguei a pensar que tinha como maior sonho me unir a alguém e formar uma família. Quando isso acontecesse, tudo de ruim ficaria para trás, eu seria uma nova pessoa e poderia, então, viver. Depois, pensei: como posso sustentar um único ideal onde tudo o que posso ser dependeria de alguém que, ainda, nem conheço e nem sei se irei conhecer? Descobri que bom mesmo é ser heroína de mim, me desmembrar em mil ao invés de um único sonho, me acordar, me cuidar, me salvar. Eu acredito no amor e o vivo através do enfrentamento daquilo que dói pra poder sentir o que é superar, depois; através da contemplação de tudo que vive e pulsa dentro de mim enquanto fruto da mesma criação; através de quem conheci e me ajuda a ser melhor. Amor é muito mais do que achar que amar uma pessoa é o suficiente. Somos múltiplos.

Eu quero te encontrar porque sei que existe um amor, dentre todos os amores que em mim existem, guardado, especificamente, para você. Eu sei que você está em algum lugar e anseio te amar, assim como por ti ser amada. Mas não pretendo apoiar o meu presente nesta espera. Não quero segurar, entre meus braços, um desejo tão valioso que só poderá ser real se eu soltá-lo nas mãos de algo maior. Encontrar você, olhar pra você, sentir você seria um presente tão importante que não cabe à minha ansiedade decidir se estou preparada, se é o momento, se é a coisa certa. Eu espero estar presente no presente e reconhecer os presentes que a mim estão sendo dados, hoje. A vida é surpreendente e cheia de significados ocultos.

Eu me cuido sendo feliz e satisfeita com o que é e trabalho para me abrir e me disponibilizar para o que possa vir. Eu espero que você chegue para partilhas e caminhadas lado a lado. Porque se preciso de alguém para me salvar, esse alguém só pode ser eu.

Madrugada é o lançamento musical autoral de Laís Xavier

O advogado e percussionista Jefferson Lopes é, também, poeta. Um dia, ele mostrou um de seus escritos interminados para a cantora, compositora  e amiga Laís Xavier. Ela, então, musicou o poema e completou sua letra. Foi assim que nasceu Madrugada, primeiro single autoral da artista pernambucana, regado a muito zelo e delicadeza pela produção musical de Marcelo Rêgo que, também, assume o contrabaixo elétrico e a guitarra do fonograma, assim como Jefferson assume a percussão. A gravação e a mixagem ficaram por conta do Sammy Barros Music Studio.

Madrugada foi lançada, recentemente, em todas as plataformas digitais. É fruto de um trabalho maduro da cantora, que vem se apresentando, há anos, pelos palcos do Recife e região. A inspiração da música veio de uma outra interpretação da primeira parte da letra, recebida por Laís das mãos de Jefferson. “Minha primeira sensação foi a de havia alguém buscando satisfazer suas vontades sexuais após um dia de trabalho. Quando adicionei a voz da mulher, eu quis igualar o direito de voz de ambos os gêneros, de uma maneira delicada, demonstrando que a mulher tem, também, as suas necessidades”, explica Laís Xavier, que divide os vocais com o cantor Rodrigo Serafim.

Conheça Madrugada:

LAÍS XAVIER – Com 23 anos de idade e cantora já há 10 anos, a pernambucana Laís Xavier iniciou sua vida musical na igreja, como muitos cantores. Sempre muito tímida, era na música que a artista encontrava segurança para desenvolver melhor suas relações pessoais, a partir do contato com o público. O amor pela sua forma preferida de comunicação, já que também tem graduação em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), só cresceu e veio a vontade de se aprimorar mais na área. Em 2015, Laís iniciou seus estudos no Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO), onde frequentou aulas de canto e teoria musical. Em 2018, foi aprovada no teste e garantiu vaga no curso técnico em Canto Popular do Conservatório Pernambucano de Música (CPM), para trabalhar ainda mais as potencialidades de seu principal instrumento: a voz. Paralelamente aos estudos vocais, também toca violão e ukulelê. Além da carreira solo, Laís atua como vocalista nos grupos Vocal 4/4 e MPB Unicap, tendo passagem por grandes palcos como dos teatros Luiz Mendonça, Guararapes e Santa Isabel. Em 2014, começou sua trajetória como compositora, escrevendo a canção “Maré Vermelha”. Em 2019, a artista lançará o seu primeiro EP, com repertório autoral.

MARCELO AUGUSTO RÊGO DE OLIVEIRA – Recifense. Arquiteto de formação. Músico autodidata e compositor (letras e músicas). Iniciou-se na música ainda na adolescência, influenciado pelo gosto por bandas do rock nacional e internacional dos anos 80 e 90. Iniciando a carreira como baixista em 1995 participou da fundação de bandas como o Mantra-X (1997), Blush (2000, banda que contava entre outros integrantes com Enio Damasceno [Mellotrons, Phalanx Formation]) e Ultravórtice (2005). A princípio tocando covers do rock nacional e internacional anos 80 e 90, logo iniciou seu trabalho como compositor tanto de músicas como letras, chegando a tocar em locais importantes dentro da cena de Recife, como o Docas bar, no Recife Antigo, e o Carnaval Descentralizado de Recife. Atualmente, segue como baixista da banda de rock alternativo A HEAD AHEAD e lidera o projeto musical Sargaço Nightclub, onde é vocalista e guitarrista e segue compondo suas canções ou fazendo releituras de artistas locais na cena indie recifense.