Madrugada é o lançamento musical autoral de Laís Xavier

O advogado e percussionista Jefferson Lopes é, também, poeta. Um dia, ele mostrou um de seus escritos interminados para a cantora, compositora  e amiga Laís Xavier. Ela, então, musicou o poema e completou sua letra. Foi assim que nasceu Madrugada, primeiro single autoral da artista pernambucana, regado a muito zelo e delicadeza pela produção musical de Marcelo Rêgo que, também, assume o contrabaixo elétrico e a guitarra do fonograma, assim como Jefferson assume a percussão. A gravação e a mixagem ficaram por conta do Sammy Barros Music Studio.

Madrugada foi lançada, recentemente, em todas as plataformas digitais. É fruto de um trabalho maduro da cantora, que vem se apresentando, há anos, pelos palcos do Recife e região. A inspiração da música veio de uma outra interpretação da primeira parte da letra, recebida por Laís das mãos de Jefferson. “Minha primeira sensação foi a de havia alguém buscando satisfazer suas vontades sexuais após um dia de trabalho. Quando adicionei a voz da mulher, eu quis igualar o direito de voz de ambos os gêneros, de uma maneira delicada, demonstrando que a mulher tem, também, as suas necessidades”, explica Laís Xavier, que divide os vocais com o cantor Rodrigo Serafim.

Conheça Madrugada:

LAÍS XAVIER – Com 23 anos de idade e cantora já há 10 anos, a pernambucana Laís Xavier iniciou sua vida musical na igreja, como muitos cantores. Sempre muito tímida, era na música que a artista encontrava segurança para desenvolver melhor suas relações pessoais, a partir do contato com o público. O amor pela sua forma preferida de comunicação, já que também tem graduação em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), só cresceu e veio a vontade de se aprimorar mais na área. Em 2015, Laís iniciou seus estudos no Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO), onde frequentou aulas de canto e teoria musical. Em 2018, foi aprovada no teste e garantiu vaga no curso técnico em Canto Popular do Conservatório Pernambucano de Música (CPM), para trabalhar ainda mais as potencialidades de seu principal instrumento: a voz. Paralelamente aos estudos vocais, também toca violão e ukulelê. Além da carreira solo, Laís atua como vocalista nos grupos Vocal 4/4 e MPB Unicap, tendo passagem por grandes palcos como dos teatros Luiz Mendonça, Guararapes e Santa Isabel. Em 2014, começou sua trajetória como compositora, escrevendo a canção “Maré Vermelha”. Em 2019, a artista lançará o seu primeiro EP, com repertório autoral.

MARCELO AUGUSTO RÊGO DE OLIVEIRA – Recifense. Arquiteto de formação. Músico autodidata e compositor (letras e músicas). Iniciou-se na música ainda na adolescência, influenciado pelo gosto por bandas do rock nacional e internacional dos anos 80 e 90. Iniciando a carreira como baixista em 1995 participou da fundação de bandas como o Mantra-X (1997), Blush (2000, banda que contava entre outros integrantes com Enio Damasceno [Mellotrons, Phalanx Formation]) e Ultravórtice (2005). A princípio tocando covers do rock nacional e internacional anos 80 e 90, logo iniciou seu trabalho como compositor tanto de músicas como letras, chegando a tocar em locais importantes dentro da cena de Recife, como o Docas bar, no Recife Antigo, e o Carnaval Descentralizado de Recife. Atualmente, segue como baixista da banda de rock alternativo A HEAD AHEAD e lidera o projeto musical Sargaço Nightclub, onde é vocalista e guitarrista e segue compondo suas canções ou fazendo releituras de artistas locais na cena indie recifense.

Todo sonho novo é madrugada

O músico, cantor e compositor paulista radicado em Recife, Fernando Torres, lançou, no último dia 20 de julho, sua mais nova música autoral. Composta em parceria com o músico Rodrigo Carneiro, baixista da banda Palhaço Paranoide, “Todo sonho novo é madrugada” é uma canção com influências de vários nomes da MPB, a exemplo de Boca Livre, Milton Nascimento e Oswaldo Montenegro. “A inspiração vem de um caldeirão musical de trabalhos que acompanho há muito tempo. Sou fã da musicalidade dos compositores de Minas Gerais, desde o Clube da Esquina e tenho muita admiração por outros músicos como o João Alexandre e a dupla Sá e Guarabira”, conta o compositor.

Amigos de longa data, Fernando e Rodrigo compuseram “Todo sonho novo é madrugada” em uma parceria respectiva de música e letra. A dupla, agora, repete a dose em mais uma bela composição. A música foi gravada em um formato acústico, tendência atual do compositor, e contou com o talento do pianista Kelsen Gomes e do violonista Rodrigo Leite.

gravação_Todo sonho novo é madrugada_Fernando Torres_Kelsen Gomes_Rodrigo Leite
Kelsen Gomes, Fernando Torres e Rodrigo Leite em momento de descontração durante as gravações

Presente em publicações de diferentes plataformas digitais (Facebook, Instagram, Youtube) o clipe de “Todo sonho novo é madrugada” obteve 15.820 visualizações com uma semana de lançamento. Atualmente, o vídeo soma 17.159 vews e vem atraindo mais admiradores. Confira o clipe da música:

FERNANDO TORRES – Doutorando em Musicologia/Etnomusicologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), é mestre em Musicologia/Etnomusicologia pelo Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente é professor efetivo do Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO). Como pesquisador, escreveu o livro Bossa Nova fora do eixo: Uma história da Bossa Nova na capital pernambucana, lançado em 2015. No ano seguinte, apresentou, juntamente a Daniel Vilela, o trabalho Bossa Nova e Jequibau no XII Congresso da Asociación Internacional para el estudio de la música popular, rama América Latina em Havana, Cuba.

Como cantor e compositor participou de grandes festivais de música, em todo o país, sendo premiado em alguns deles, como o Festival Nacional de Música. Dividiu palco com artistas como Oswaldo Montenegro e Guilherme Arantes. Participou do espetáculo O Baile do Menino Deus por três anos consecutivos. Gravou um DVD ao vivo, com composições autorais, no SESC de Casa Amarela, no Recife, em 2007 e possui um CD com composições autorais gravado em meados de 2004. Fez shows nos carnavais do Recife nos anos 2000 por três anos consecutivos. Participou do projeto “Música é Vida!” em parceria com o Conservatório Pernambucano de Música e a Secretaria Estadual de Saúde, levando música aos pacientes dos hospitais públicos do Estado de Pernambuco. Fernando soma quatorze anos de música.

Fernando Torres nas redes sociais:
Instagram: @fernando.h.torres
Youtube: https://bit.ly/2uKDXDF
Deezer: https://bit.ly/2JOkYg3
Spotify: https://spoti.fi/2mBZI48

Ouça a entrevista que fiz com os compositores:

Veja a entrevista que eu fiz com os compositores: