Algo mais

Você chegou onde queria
Mas, ainda, há algo mais
Você está bem, como queria
Mas, sempre, há algo mais

Algo mais da vida
Algo mais da gente
Algo por desvendar
Algo que vem, de repente

Você aprendeu a lidar
Com muita coisa que se passou
Você, agora, pode ter acesso
A outros nós que não desatou

Você se fortaleceu
E pode dar conta de si
Você pode arcar com tudo
O que acontecer a partir daqui.

Siga em frente.

Tempo de construção

Pela primeira vez
Em anos e anos virados
O ano virou e eu não senti
No meio do peito, um buraco

Nada de dor, nada de falta tua
Nada de horror, só minha alma nua

Ao lembrar do ano velho
Onde tanto me despedi
Penso que ser adulto
É, também, aprender a deixar ir

A dor ensina, isso é certo
Ensina quem queremos ter por perto

E o meu sentir sairá
Em lugar seguro de se deixar
Eu escrevo e canto o que vivo
Me traduzo porque preciso

Deixo ser quem sou eu
Deixo ver quem o tempo de construção escolheu

Cheia de mim

Tenho descoberto aquilo que me faz bem
Não precisei perguntar pra ninguém
Eu sabia que era assim, mas não sabia como fazer
É natural buscar e, na busca, se perder

Tenho convivido com menos amigos
E a solidão tem me feito feliz
Estou cheia de mim
Estou cheia do que me agrada
Estou pronta pra usar essa força motriz

E viver querendo essa alegria do agora
Por dentro, não precisa vir de fora
Durante, não preciso esperar
Fazendo aquilo que me faz sonhar

Tenho andado mais silenciosa
As dores saíram e eu passei um curativo
A vista, hoje, está maravilhosa!
Vejo espaço pra dançar no meio de um dia lindo

Tenho carregado esse silêncio
Durante as coisas que eu tenho pra fazer
Tenho escolhido os meus momentos
E agradecido por, simplesmente, ser

E viver querendo essa alegria do agora
Por dentro, não precisa vir de fora
Durante, não preciso esperar
Fazendo aquilo que me faz sonhar

Que seja amor

Ontem, sonhei com o perdão que eu ia te dar
Abri a porta e te vi tão compenetrado
Esperei ver teu olhar, teu rosto
Depois, eu me perguntei o por quê
O medo é aquilo que não nos deixa mostrar

Naquela sala, senti pressão e exclusão
Lembro esperar o momento de ser ouvida
Quis despejar o erro alheio
Eu quis culpar alguém da minha dor
A mágoa é aquilo que se volta para nós

Por isso, a gente sente aquilo que emana
A gente perde o equilíbrio com a dor
A gente perde a noção de quem a gente é
Quando mergulha em emoções ruins

Por isso, devemos ser protagonistas
Devemos tomar responsabilidade
Devemos ter o poder de nos consertar

O amor é o fluxo
Ele está dentro de nós
O amor é o caminho
Procuremos até encontrar!

O amor deve ser o reflexo das nossas ações
O amor é o lugar onde não existe medo
E, onde há medo, não há amor
Um deles precisa vencer
A gente age conforme o que sente
Que seja amor nossa forma de ser

Não pare

Só respire fundo e prossiga
Feche seus olhos e ouça
As mensagens estão implícitas
Só entenderá pouco a pouco

Não pense que é tempo perdido
Cada escolha guarda uma promessa
Apenas, caminhe para a frente
E os bons sentimentos preserve

Descanse por tempo preciso
E não se desalinhe de orar
De se conectar consigo
E de continuar a buscar

A escolha é minha

Há um longo caminho pela frente
Que eu decido que preciso percorrer
Há sabotadores em minha mente
Impedindo o meu sonho de viver

Se eu parar
Afundar
Desistir
Vou deixar
Minha essência
Ruir

Se eu calar
Respirar
Assumir
Vou criar
Condições
De subir

Há potencialidade no meu corpo
Possibilidades reais de amar
Há uma infinidade de tesouros
A espera de minha mente os explorar

Se eu negar
Me enganar
E fugir
Vou deixar
Meu talento
Esvair

Se eu criar
Acreditar
Ir com fé
Vou olhar
O futuro
Em meus pés

A escolha é minha.

Ouça a declamação deste texto:

Assista a declamação deste texto:

Era eu

Eu demorei a entender tua opressão
Na verdade, fui eu que me deixei oprimir.
Eu demorei a entender tua intransigência
Teu modo de querer controlar
Quando, na verdade, era eu te atraindo com esses pontos em comum

Eu demorei, meu amor, eu demorei a entender tua distância
Tua disposição para a briga
Tua escolha pelo conflito
Tua dificuldade de receber amor
De me deixar te amar
De se entregar a mim

Agora eu vejo que era eu me vendo no teu reflexo
Era eu com minha autoestima zero
Agonizando pela falta de amor próprio
Era eu lutando por um mal negócio
Sem saber receber amor
Sem amar quem me faça bem
Sem atinar para tantos sinais

Era eu, amor, correndo atrás de quem não me quer
Romantizando a situação
Me declarando ser essa pessoa
Que nunca soube o que é bom
Era eu me matando por dentro
Quanto mais atração sentia
Era eu escolhendo o difícil
Por nunca ter visto a luz do dia

Eu, passarinho preso que se acostumou com as grades ao seu redor
Quero, agora, ser diferente
E, quando eu mudar, tudo vai ficar melhor

Eu te entendo, amor
Sou você e você sou eu
Laços ruins nos uniram nesta estrada
Sentimentos ruins alimentaram nossa ligação

Eu demorei a entender
Mas, agora, sei o que quero
E vou fazer minha cabeça entender
Que mereço muito mais do que espero

Só me diga, Deus…

Só me diga, Deus, se é isso mesmo
Se a gente se encontra à esmo
Quando o sol bater do lado de cá

Só me diga, Deus, se é pra eu me conformar
Se é pra parar de lutar
Já que estou remando contra a maré

Só me diga, Deus, o que posso escrever de bonito
De um sonho que permanece vivo
Mas não tem como sair do papel

Só me diga, Deus, se é ousadia ter esperança
Se minha fé está com temperança
Se o meu destino é só aguentar

Só me diga, Deus, se o amor é um instrumento tão forte
Capaz de sobreviver à morte
Capaz de nascer na escuridão

Só me diga, Deus, se posso ser perdoada
Se o pecado não me empata
De um dia ver paz, no dia…

Insistir na guerra

Já não sei o que fazer com a espera
Enquanto esses pensamentos invadem o meu presente
Consomem meu paladar cerebral de algo bom
E tomam conta da minha mente

Por todas as vezes me preocupei com o futuro
Que estou criando deixando a paz acabar
E tentei repelir o que sinto e penso
Por tantas e quantas vezes isso fosse durar

Na última tentativa
Falei de novo, despretensiosamente, com Deus
E pedi pelo que me causava medo
Entregando os resultados do destino meu

De repente, o corpo assentou-se em si
E eu soube que Deus acolheu o pedido
Agora, é nisso que quero crer
E é isso que pretendo manter vivo